OLI investe 10 milhões e aumenta a capacidade de armazenagem até 500 mil produtos

OLI_2

A OLI, líder ibérica na produção de autoclismos, reforça o seu ativo industrial em Portugal ao aplicar 10 milhões de euros na décima ampliação do seu complexo industrial em Aveiro.

A construção de um novo edifício, com uma área de 7 000 metros quadrados, iniciou-se este mês e estará concluída em agosto de 2022. Nesta unidade irá nascer um armazém inteligente, cuja automatização logística permitirá armazenar 6200 paletes e perto de 500 mil produtos embalados.

Com este investimento, a OLI obtém uma capacidade de armazenagem quatro vezes superior e assegura uma expedição mais rápida, graças à integração de cinco novos cais de carga.

Deste armazém serão expedidos para 80 países, dos cinco continentes, sistemas de instalação sanitária, entre os quais, autoclismos interiores e exteriores, placas de comando, torneiras de bóia e válvulas de descarga.

Imagem 3

Com este investimento estratégico, que permitirá à empresa somar uma área total de 40 739 metros quadrados, a OLI aumentará a eficiência do processo de operacionalização da cadeia de distribuição e abastecimento e, consequentemente, a sua competitividade no mercado internacional.

De destacar que as características desta obra estão de acordo com a aposta da OLI na sustentabilidade energética, incluindo fachadas e coberturas revestidas com painéis fotovoltaicos que asseguram a autossuficiência energética do edifício.

Com uma atividade industrial intensa – a fábrica trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana -, a OLI tem investido na energia solar fotovoltaica para produzir energia limpa.

OLI_3

“A aposta na capacidade logística e de armazenagem da OLI é, em primeiro plano, uma resposta à necessidade de melhorar os serviços prestados aos nossos clientes. Garantir melhores tempos de resposta, melhores fluxos de informação e cem por cento de eficiência nos processos de expedição são vetores estruturais para o negócio global da OLI. Ao dotarmos o complexo de Aveiro com um armazém inteligente de infraestrutura automatizada coloca a empresa na vanguarda industrial no que à capacidade logística diz respeito”, afirma o administrador António Ricardo Oliveira.

“Sendo Aveiro um ‘hub’ para o negócio internacional da OLI, este investimento na ampliação torna-nos mais robustos na cadeia de abastecimento, e isso responde aos objetivos estratégicos da empresa abrindo claramente portas à capacidade para acomodar novas oportunidades de negócio que surgem em diferentes latitudes”, acrescenta.

O ano de 2021 está a ser muito positivo para a OLI. No primeiro semestre do ano, a empresa portuguesa registou o melhor resultado de sempre ao alcançar um volume de vendas de 36 milhões de euros, um aumento de 25% face ao resultado obtido em igual período do ano passado.

Esta evolução positiva foi alavancada pelo crescimento das vendas na Europa, destino principal das exportações da empresa sediada em Aveiro, nomeadamente da Europa do Sul (Espanha, França e Itália), que em termos homólogos aumentou 50%, e da Europa Central (Bulgária, Croácia, República Checa e Polónia), que acompanhou também a subida com um incremento de 88%.

A OLI estima encerrar o ano de 2021 com um volume de negócios de cerca de 70 milhões de euros, o que traduzirá um aumento de 15% face a 2020.

Mais Informações:

www.oli-world.com/pt

Comentários:

Deixe uma resposta

Tem de iniciar a sessão para publicar um comentário.