URB. 28_PONTE DE SOR

Exterior_01 (Imagem Principal) b

A rua onde o lote se insere apresenta uma leitura pouco construtiva quanto à morfologia volumétrica do edificado. A altura dos edifícios são assimilares, a profundidade de cada edifício difere adequando-se ao lote, bem como o padrão cromático e demais detalhes de bom enquadramento urbano.
O lote atual apresenta-se num forte vazio urbano de impacto negativo para a malha urbana existente, apelando à sua ocupação estratégica.
A ancoragem arquitetónica baseia-se na aceitação de dois pressupostos;
a herança construtiva através das pré-existências onde se propõe construção nova no lugar da ruína e a forte ligação com os limites existentes do edificado adjacente.
O lote possui duas frentes, uma virada a nascente e outra a poente. Será a partir da orientação solar a nascente que se destaca toda a vivência interior, através das várias relações físicas e visuais com a parte mais privada da casa. A fachada a nascente ganha um alinhamento rigoroso com o edifício adjacente localizado a sul, de características volumétricas muito semelhantes à solução proposta.

03_Quarto Principal
A ocupação interior vivencial destaca duas realidades distintas, uma na componente social com localização no piso 0, onde se localiza a cozinha, a sala e a instalação sanitária cumpridora com os requisitos regulamentares relativos às acessibilidades. Está ainda previsto neste mesmo piso uma garagem para parqueamento de um veículo. O piso 1 receberá toda a componente privada estando previstos 3 quartos, 2 instalações sanitárias e ainda um “closet”.
Será neste mesmo piso que se fará o acesso à cobertura técnica, através de uma escada direta. Na cobertura estarão localizados todos os equipamentos necessários à boa funcionalidade do edifício. A cobertura é alvo de um estudo rigoroso, através da inclusão de vegetação para um menor impacto visual
dos vários equipamentos a incluir.

02_Sala01_Cozinha
O desenho volumétrico da proposta pretende estabelecer princípios harmoniosos com a envolvente, traduzindo-se num complemento ao edifício adjacente através da altura, alinhamentos e linguagem estética.
A luz natural adquire uma enorme importância. O edifício para além de possuir vãos nas duas frentes, com dimensões substanciais para os espaços que servem, possui ainda uma claraboia interior, trazendo para o seu interior uma luz indireta, definidora e caracterizadora.

FICHA TÉCNICA
Gabinete de Engenharia: ENGIBUILDING
Imagens 3D: Emanuel Ferreira
Categoria: Arquitetura, Habitação
Requerente: Alba Diaz

Designação: URB. 28_PONTE DE SOR
Função: Habitação Unifamiliar
Localização: Rua Santo António nº 28, Ponte de Sor
Data conclusão da obra: Dezembro 2022

 

D.F.LarqLogoFundado em 2016, o gabinete Daniel Freire Luis, arquitetos surge de uma forma natural, num processo individual, com o objetivo de iniciar um caminho muito próprio.
A atual equipa reúne toda a sua experiência, herdada de vários percursos, focando-se na busca da melhor solução capaz de corresponder ao programa estabelecido, onde a relação com o cliente é fundamental tornando o processo criativo num diálogo constante.
Todo o projeto surge do compromisso entre uma resposta técnica e a busca constante dos princípios fundamentais geradores da arquitetura.
A precisão é umas das chaves objetivas da equipa de trabalho. O diálogo e a discussão está sempre presente no ato de projeto.

COLABORADORES:
Arq. Daniel Luis. Arquiteto Responsável.
Arq. João Carvalho. Arquiteto Sénior
Arq. Marco Ribeiro. Arquiteto Sénior
Arq. Filipa Pereira. Estagiária

ALGUNS PROJETOS EM CARTEIRA
Turismo Vila Flor;
Moradia na vila de Cano, Sousel;
Moradia na Vila Vale de Açor, Ponte de Sor;
Loja Lidl Almeirim
Loja Aldi Ponte de Lima

 

GABINETE:

DANIEL FREIRE LUIS ARQUITETOS, LDA

Comentários:

Deixe uma resposta

Tem de iniciar a sessão para publicar um comentário.