Águas do Baixo Mondego e Gândaras consigna investimentos de nove milhões de euros

ABMG

A empresa intermunicipal Águas do Baixo Mondego e Gândaras (ABMG), que agrega os municípios de Montemor-o-Velho, Soure e Mira, consigna quarta-feira sete empreitadas que representam um investimento de quase nove milhões de euros, foi hoje anunciado.

As obras, com início previsto para maio, distribuem-se por aqueles três concelhos do distrito de Coimbra e são financiadas pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) em mais de 3,2 milhões de euros, no âmbito do Ciclo Urbano da Água.

Em comunicado, a ABMG adianta que duas das sete intervenções situam-se no concelho de Montemor-o-Velho: ampliação e beneficiação da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) e construção da rede de esgotos de Arazede e Liceia.

As duas empreitadas representam um investimento de cerca de 2,5 milhões de euros e devem beneficiar quase 4.000 pessoas.

Para o concelho de Mira, a ABMG vai consignar a construção de uma estação de tratamento de água e dois reservatórios e o fecho de sistemas de saneamento nas localidades do Seixo e Cabeças Verdes.

A empreitada apresenta um valor de adjudicação de 1.143.986,47 euros e vai permitir abranger um total de 580 alojamentos, que equivale a cerca de 864 habitantes.

Já no concelho de Soure, está prevista a construção da primeira fase da rede de águas residuais de Simões, Lourenços, Mogadouro, Marco do Sul e o seu encaminhamento para o emissário de ligação à ETAR de Almagreira, no montante de 1.751.779,71 euros, que inclui a construção de 14 km de coletores, quatro estações elevatórias e 5,6 km de condutas elevatórias.

No âmbito desta empreitada, está incluída também execução do subsistema de drenagem de águas residuais domésticas na freguesia de Samuel, das localidades de Coles de Samuel, Marco de Samuel, Casalinho, Palhais e Cardal.

O projeto prevê a construção de 10,79 km de rede de saneamento naquelas povoações, assim como a execução de três estações elevatórias, condutas elevatórias e a conceção/construção de uma ETAR em Valada.

Nos três municípios, a ABMG vai investir cerca de 1,2 milhões de euros em obras de controlo e redução de perdas de água da rede de abastecimento, que implica a substituição de condutas de água, aquisição de equipamentos de monitorização e medição de caudais, aquisição de novos ‘softwares’ para telegestão/telemetria e equipamentos de deteção de fugas.

ABMG – Águas do Baixo Mondego e Gândara é uma empresa intermunicipal criada pelos municípios de Mira, de Montemor-o-Velho e de Soure com o objetivo de assegurar o abastecimento de água e o saneamento de águas residuais para um universo de cerca de 30 mil clientes e 53 mil habitantes.

 

Mais Informações:

Rua de São Pedro
Pavilhão Multiusos da Carapinheira
3140-099 Carapinheira

Geral: [email protected]
Comunicação: [email protected]pt
Recursos Humanos: [email protected]pt
Área Comercial: [email protected]
Leituras: [email protected]

Comentários:

Deixe uma resposta

Tem de iniciar a sessão para publicar um comentário.