“De que forma esta pandemia afetou e irá afetar a Arquitetura e o Design de Interiores? O que mudará”

Retrato_Nuno Ladeiro

NUNO LADEIRO
Arquitectos

O que distingue a arquitectura das outras actividades artísticas é o facto de atuar sobre o espaço tridimensional que inclui o ser humano. A pintura atua sobre duas dimensões e a escultura sobre três dimensões, mas sem incluir o ser humano. É precisamente neste novo espaço arquitetónico em que o ser humano tem de viver, trabalhar, comer e dormir que estamos confrontados. Não há dúvida que sempre vivemos o espaço com objetos que satisfizeram as nossas necessidades mas, neste novo século e perante uma pandemia que está a alterar completamente os nossos hábitos domésticos, surge a necessidade de criar um ambiente cada vez mais prático e funcional. Esta nova realidade remete-nos para a arquitetura moderna, quando por razões diferentes, os arquitetos tiveram de repensar o espaço em função das novas necessidades e modos de viver nas cidades. A chave para o novo desafio que a arquitetura e o design enfrentam hoje, poderá estar precisamente no movimento moderno, na conceção do espaço prático e funcional mas, ao mesmo tempo protagonista e confortável. É certo que as tendências da moda cada vez mais estão associadas a estilos de vida diferentes mas, as atividades domésticas continuam a ser as mesmas. A grande diferença é que com o teletrabalho e a sua flexibilização, existe hoje uma necessidade comum a todos, de um estilo de vida moderno, prático, flexível e em que possam coexistis no mesmo espaço atividades domésticas e de trabalho.

 

Estamos no caminho de uma nova era, de uma nova globalização diferente daquela que existiu até ao início da pandemia. Como escreveu o designer visionário Japonês já falecido Isao Hosoe, desconhecendo ainda o que estava para vir, estamos perante uma nova forma de vida, menos sedentária e cada vez mais nómada que está a provocar uma alteração profunda dos nossos instrumentos do dia-a-dia. Para Isao Hosoe, o novo Milénio marcou o aparecimento de novos objetos capazes de transformar tudo o que é estático em dinâmico e ainda resolver a complexidade com soluções simples. Agora, temos que os saber usar nesta nova realidade doméstica e profissional.

Gabinete:

NUNO LADEIRO A+D

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.