Como maximizar a eficiência do escritório com um sistema HVAC

LG - HVAC Eficiência (1)

Ao longo da história, a humanidade sempre trabalhou ao ar livre. Até aos dias de hoje. A nova realidade implica passar a maior parte da vida profissional em ambientes fechados. As estatísticas do National Human Activity Pattern Survey (NHAPS) revelam que as pessoas passam aproximadamente 90% do seu horário laboral em ambientes fechados1. Além disso, uma pessoa comum passa mais de 13 anos da sua vida no trabalho, de acordo com uma análise do HuffPost Austrália2.

Paralelamente, os avanços da tecnologia moldaram a vida quotidiana: as cidades, os edifícios e os locais de trabalho estão cada vez mais inteligentes. De acordo com os “Top 6 Future Work Trends” da Gartner, uma empresa global de consultadoria e pesquisa, os locais de trabalho físicos serão totalmente inteligentes.

A evolução dos sistemas HVAC, que é um dos elementos-chave da gestão de edifícios, segue o rumo natural desta tendência. De forma a conseguir acompanhá-la, existem três condições que os sistemas HVAC devem cumprir: contribuir para o aumento da produtividade dos colaboradores, responder às necessidades dos edifícios de escritórios e promover a eficiência energética e económica.

Ar saudável para melhorar os resultados do negócio

Em média, o trabalhador passa oito horas por dia a respirar o ar do escritório. Portanto, é óbvio que a Qualidade do Ar Interior (IAQ) do escritório afeta o desempenho da atividade.

Em 2015, um estudo da Harvard T.H. Chan School of Public Health and United Technologies Climate, Controls & Security demonstrou que a produtividade e a qualidade do ar interior do escritório estão fortemente interligadas3. Comparando o desempenho dos colaboradores que trabalham com um “ar saudável” com aqueles que trabalham com “ar poluído”, os primeiros geram mais 15 500 dólares por ano.

Além disso, o resultado da função cognitiva foi otimizado em 50% quando o nível de CO2 no escritório foi reduzido de 1 400 ppm de concentração para 600 ppm, de acordo com um estudo da Harvard T.H. Chan School of Public Health4.

Neste sentido, os escritórios devem gerir o seu IAQ através da manutenção da temperatura indicada, ajustando a direção do ar automaticamente ou utilizando um sensor para detetar quando ninguém está presente e interromper a operação.

Definição personalizada de zonas para responder a diversas necessidades

Desde os grandes edifícios de escritórios a edifícios do governo, passando por pequenas fábricas, os locais de trabalho modernos variam em tipologia. Mesmo ao nível de um só ambiente de trabalho, é possível encontrar vários espaços com necessidades diversas. Portanto, os escritórios flexíveis devem aplicar sistemas HVAC otimizados para as características do edifício e do espaço interior.

A título de exemplo, a IberEspacio, com sede em Espanha, projeta e fabrica hardware de controlo térmico para as missões espaciais. O maior desafio desta empresa foi o controlo climático interior dos seus escritórios e laboratórios. Tendo isto em mente, a IberEspacio optou por um sistema HVAC capaz de gerir de forma flexível o fluxo de ar dependendo da utilização de cada área.

No caso de edifícios de escritórios localizados no centro das cidades, existem inúmeros desafios ambientais para superar devido aos edifícios vizinhos e à população sempre em movimento. A WeWork, uma empresa global de imobiliária que oferece espaços de cowork, avançou com o projeto de renovação no espaço de escritórios no edifício histórico da Aviation House em Londres. Levando em consideração as características do local, este escritório instalou um sistema HVAC que responde ao nível de ruído permitido por lei sem perder a sua capacidade5.

Eficiência de custos e de energia maximizada

De acordo com a diretiva “Energy performance of buildings” da Comissão Europeia, os edifícios são responsáveis por 40% do consumo de energia na Europa6. A U.S. Energy Information Administration (EIA) também afirma que os edifícios comerciais consomem uma grande porção de energia nos EUA devido ao aumento da utilização dos equipamentos elétricos existentes e da introdução de novos tipos de equipamentos de escritório e telecomunicações.

Felizmente, a inovação presente nos sistemas HVAC tem o poder de ajudar os proprietários de edifícios a economizar energia, prevendo o seu consumo futuro7. O CIBIS Tower 9, um edifício de referência e certifica pela LEED® Platinum em Jacarta, na Indonésia, exigia um sistema de ar condicionado altamente eficiente que reduzisse a energia operacional consumida. Para a escolha da melhor solução, a administração do edifício conseguiu simular e comparar o consumo de energia antes da sua instalação.

Assim, a CIBIS Tower 9 conseguiu poupar também durante os vários estágios de desenvolvimento do projeto, desde o design à construção. Com a introdução de uma solução total de HVAC, o cliente beneficiou também de um serviço de manutenção mais simples e fácil. Além disso, um sistema de cobrança eficaz para cada inquilino ajuda a evitar custos desnecessários.

LG - HVAC Eficiência (2)

Um sistema HVAC da LG personalizado para cada escritório

A LG Electronics, reconhecida a nível mundial, acaba de lançar uma linha de sistemas HVAC personalizados para aumentar a eficiência e reduzir o TCO (Total Cost of Ownership) do escritório. A empresa apresentou a série Multi V que oferece os benefícios do Volume Variável de Fluído Frigorigéneo (VRF – Variable Refrigerant Flow) a edifícios de escritórios.

Para melhorar o ambiente de trabalho, a LG sugere o Multi V AHU e o Multi V Cassete de 4 vias. O Multi V AHU, que fornece ventilação com arrefecimento e aquecimento, mantém uma concentração constante de CO2, proporcionando um ar interior agradável. Por sua vez, o Multi V Cassete de 4 vias ajusta a temperatura do ar direto e indireto para criar um ambiente de trabalho confortável e eficiente. Além disso, este equipamento oferece ar limpo com o avançado kit e painel de purificação da LG, que atingem uma Taxa da Entrega de Ar Puro (CADR – Clean Air Delivery Rate) de 692,2 ft3/min8.

O sistema HVAC da LG ajuda ainda os projetistas e instaladores com produtos que consideram verdadeiramente as características do espaço. Com uma unidade exterior, o Multi V 5 pode operar em simultâneo os processos de arrefecimento e de aquecimento, tal como é possível verificar no seguinte exemplo: o Multi V 5 pode fornecer arrefecimento numa sala de computadores ou de dispositivo de comunicação com alta produção de calor, enquanto, simultaneamente, oferece aquecimento em salas de escritórios em geral. Desta forma, as necessidades flexíveis, funcionais e polivalentes do edifício são respondidas.

Paralelamente, a LG conta com um excelente serviço de apoio durante e após a instalação das suas soluções, o que é um ajuda preciosa para os proprietários, donos de obra, projetistas e instaladores. Além disso, a LG oferece a “Energy Simulation Analysis” para ajudar os clientes a comparar o seu consumo de energia. Os clientes podem também obter o suporte técnico e formações no local para a sua equipa de instalação e manutenção.

“À medida que a indústria evolui, os escritórios e os sistemas HVAC passam também por uma transformação”, afirma Vitor Ferreira, Sales Director de Air Solutions da LG Portugal da LG Portugal. “O LG Multi V é um VRF eficiente, com grande flexibilidade. É a melhor solução para os escritórios que exigem o conforto e a concentração máxima dos seus colaboradores.”

1 Neil E. Klepeis et al, The National Human Activity Pattern Survey (NHAPS): A Resource for Assessing Exposure to Environmental Pollutants, 15.

2 “We’ve Broken Down Your Entire Life Into Years Spent Doing Tasks,” HuffPost Australia, última modificação em 19 de outubro de 2017, consultado no dia 28 de abril de 2020, https://www.huffingtonpost.com.au/2017/10/18/weve-broken-down-your-entire-life-into-years-spent-doing-tasks_a_23248153

3 Piers MacNaughton et al, Economic, Environmental and Health Implications of Enhanced Ventilation in Office Buildings, 14718

4 Joseph G. Allen et al, Associations of Cognitive Function Scores with Carbon Dioxide, Ventilation, and Volatile Organic Compound Exposures in Office Workers: A Controlled Exposure Study of Green and Conventional Office Environments, 810

5 Baseado no resultado da análise CFD interna da LG.

6 Energy performance of buildings directive, European Commission, última modificação no dia 12 de março de 2020, consultado no dia 28 de abril de 2020, https://ec.europa.eu/energy/topics/energy-efficiency/energy-efficient-buildings/energy-performance-buildings-directive_en

7 O que implica a capacidade de engenharia da LG, como programa de energia LATS e a modelagem de energia de construção, incluindo eQuest, EnergyPro, Trace700 e mais.

8 Certificado pela Korean Air Cleaning Association (http://www.kaca.or.kr)

Mais informações:

LG Electronics Portugal

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.