16.000 m2 de cobertura com o sistema ISOVETRO PLUS EXTREME numa exploração pecuária de Saragoça

ISOPAN_valdemanzanas 05

Numa parcela com mais de 70.000 m2 em Ejea de los Caballeros (Saragoça), está localizada a nova exploração pecuária desenhada pela CADA Ingeniería. A cobertura foi projetada com o sistema de painéis sandwich ISOVETRO PLUS EXTREME da Isopan, para garantir a eficiência do sistema de ventilação e o conforto dos animais.

Um dos fatores que mais influência tem no desenho de uma exploração é o sistema de ventilação que vai ser instalado, assim como a tipologia estrutural das naves, dado que são elementos que interferem na manipulação e bem-estar dos animais. Partindo deste objetivo, a equipa de engenheiros da CADA optou por um sistema de ventilação forçada automatizado para construir a nova exploração pecuária Valdemanzana localizada no município Ejea de los Caballeros de Saragoça. Esta decisão, contrariamente a quando se opta por ventilação natural, permite instalar naves mais largas para otimizar os custos da estrutura e aproveitar melhor a ocupação sobre o terreno.

ISOPAN_valdemanzanas 17

O seguinte elemento de construção valorizado no desenho deste equipamento zootécnico foi a cobertura. Uma boa escolha contribui para manter os parâmetros de conforto no interior no que se refere à temperatura, humidade e sensação térmica, minimizando as perdas energéticas e assim reduzindo os custos de climatização. “Os valores de humidade e temperatura determinam o funcionamento do sistema de ventilação e climatização na exploração. No caso da temperatura interior, esta deve permanecer num intervalo de valores estabelecido entre 21 ºC e 28 ºC aproximadamente. Abaixo do valor mínimo devem funcionar os sistemas de ventilação mínima para controlo da humidade, o caudal de ventilação vai aumentando conforme aumenta a temperatura ambiente, acima do valor máximo a ventilação é insuficiente e deve funcionar a refrigeração a 100% da sua capacidade”, explicam na ingeniería CADA.

Por este motivo, optou-se por materiais de construção que garantam um bom nível de isolamento térmico e minimizem as pontes térmicas. “Do total da superfície em contacto com o ar exterior, cerca de 25% corresponde às paredes de fecho da nave, enquanto que a superfície de cobertura pressupõe 75%. Além disso, nas paredes existem sempre elementos imprescindíveis que quebram a continuidade do isolamento: janelas de entrada de ar, portas de acesso, espaços para a passagem das instalações, etc. É por isso que é da máxima importância dispor de um bom isolamento da cobertura”, indicam os engenheiros.

Para construir as coberturas das naves de 16.000m2 no total, os engenheiros optaram por utilizar o sistema ISOVETRO PLUS EXTREME da ISOPAN que, ao contar com um painel de aço com 5 camadas, oferece grande resistência mecânica e uma ótima manutenção da cobertura durante a sua vida útil. Os painéis isolantes com 50 mm de espessura foram dispostos com uma inclinação de entre 20 e 30%. O seu núcleo é de poliuretano, enquanto que as chapas de aço contam com um revestimento exterior apto para ambientes agressivos com elevada concentração de amoníaco e humidade e outro para a parte interior feita com uma lâmina de poliéster. Estes acabamentos especiais da Isopan contribuem para melhorar a durabilidade dos painéis relativamente a ambientes agressivos externos e internos.

ISOPAN - IsovetroPlus_Frontale

O sistema de montagem dos painéis sandwich permite a selagem das juntas e, dessa forma, minimiza as perdas através das mesmas ao mesmo tempo que oferece uma espessura isolante contínua em toda a sua superfície. Isto oferece um elevado nível de estanquidade que evita tanto a passagem da água e da humidade, como o de gases, contribuindo assim para a eficácia do sistema de ventilação. “A título de exemplo”, explica a CADA, “observa-se que nas coberturas de chapa, às primeiras horas da manhã, é evacuada a água de condensação da humidade do ar. Este fenómeno não é tão observável noutros tipos de coberturas feitas com materiais mais porosos, como o fibrocimento, nas quais parte dessa humidade parece ser absorvida pela cobertura”.

Para além de cumprirem os requisitos de resistência, durabilidade, estanquidade e isolamento requeridos pelo projeto, os painéis sandwich também oferecem rentabilidade dado que, como podem ser instalados rapidamente, o investimento na obra foi recuperado antes do que teria sido caso se tivesse optado por outro material.

Ficha técnica:
Projeto: Exploração VALDEMANZANA
Localização: Ejea de los Caballeros (Saragoça)
Engenharia: CONSULTORES AMBIENTALES DE ARAGÓN SL (C.A.D.A)
Superfície da parcela: 72.583 m2
Solução Isopan: Sistema de painéis sandwich para cobertura ISOVETRO PLUS EXTREME.
Superfície dos painéis ISOPAN: 16.000 m2.
Fotógrafo: Josema Cutillas.

Mais informação:

ISOPAN 

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.