Habitação unifamiliar. Conheça o Atelier aqui!

Anteprojectos Agosto 2019 pg20a

O terreno de intervenção é atualmente uma propriedade agrícola (ativa) com uma área total de 3.385,00 m2; a parcela confina com uma linha de água nas extremidades sul e poente que, embora se encontre normalmente seca, tem periodicamente caudal.
A casa implanta-se paralelamente à extrema norte, mas sem estabelecer contacto visual com as edificações vizinhas: dissimulada 2,60m abaixo do nível da rua, abre-se para o interior da propriedade.
O acesso à casa e ao terreno faz-se, portanto, por duas entradas distintas: a primeira, para veículos, permite o acesso das máquinas ao terreno agrícola e o acesso dos automóveis ao aparcamento da casa; a segunda entrada, na extremidade norte-poente, dá acesso a um terraço de receção, ligado à casa através de uma rampa.
O espaço do terraço, mais íntimo, oferece uma vista privilegiada tanto do terreno, que se estende em direção ao horizonte com um ligeiro declive, como da totalidade da cobertura da casa, tratada como um espelho de água.
Refletora e escondida da vista, a moradia procura uma forte ligação com o terreno em que se insere, transformando-o em protagonista.
Fechada ao norte, a casa privilegia o nascente, o sul e o poente, numa distribuição que deriva da orientação solar e que pretende obter o máximo aproveitamento da radiação térmica e de iluminação natural.

Anteprojectos Agosto 2019 pg20b

O espaço reservado à habitação, inscrito num retângulo de 20,00 x 26,55m, desenvolve-se por trás de um alçado comprido, interrompido por aberturas pontuais que relacionam a casa com a paisagem.
Abrem-se aqui 3 grandes pátios: o primeiro, de forma retangular, divide a zona social da zona privada; o segundo, de forma elíptica, preservando a relação dos quartos com o espaço exterior; o maior, por último, amplia o espaço de sala e da cozinha, limitado pelos longos muros perimetrais.

Ficha Técnica
Arquitectura: N O A R Q – José Carlos Nunes de Oliveira
Colaboradores: arch. Gaia Ferraris – project manager; arch. Giulia Furlotti,
des. Mirna Mikulic, Clarissa Serri.

 Designação
Habitação unifamiliar
 Função
Habitação
 Localização
Trofa, distrito do Porto
 Dono de Obra
P.R.S.
 Data conclusão da obra
Setembro 2020

Anteprojectos Agosto 2019 pg20cAnteprojectos Agosto 2019 pg20dNOARQ é o nome próprio de uma vontade de fazer e pensar à mão, desde 2000, entre Porto e Trofa.
Evoluiu para um espaço de pesquisa, conceção e produção através do desenho para o território, a arquitetura e os objetos quotidianos, com o objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade de vida do homem.
NOARQ assenta a sua prática no acolhimento, atendimento e recolhimento – medindo a insatisfação, os apetites e adjetivos, com vista a obtenção de uma resposta concreta ao problema.
A proposta é sustentada por realismo, crítica por natureza, desinibida (porque é criativa), arriscada e esforçada porque opera nos limites.
O trabalho desenvolvido compromete-se com os advérbios de tempo, lugar, de ordem, de interrogação, de inclusão e de dúvida. Desdenha os advérbios de quantidade, de modo, de negação e exclusão em busca de prática idónea, responsável e perseverante.

Projectos em carteira:
– MTMG house,
– Vila Liborio,
– 2R2 house,
– RPFV house,
– ED&JO house.

Gabinete:

NOARQ

 

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.