Lugar do Conhecimento. Conheça o Atelier aqui!

destaque 1

Este edifico que se situará num ponto privilegiado na malha urbana de Odemira, poderá potenciar também um novo olhar sobre esta vila alentejana. O programa procura articular as respostas sociais já ativas do Infantário com a experiência e colaboração de outros projectos culturais educativos em desenvolvimento no concelho. Este novo espaço cultural será aberto à comunidade, permitindo a realização de vários eventos que promovam a cultura entre as várias faixas etárias, nomeadamente entre as camadas mais jovens. As ideias centrais da concepção arquitectónica do edifício assentam na leitura atenta e delicada do programa, assim como num olhar sobre este terreno específico, a sua inserção no território, e ainda a valorização das características da arquitectura tradicional desta região. Propõe-se a construção de um novo edifício que do ponto de vista volumétrico faça a continuidade das cérceas dos edifícios existentes e, de modo a minimizar o impacto visual optou-se pela alteração do desenho de coberturas que passaram de duas para três águas. Este volume exterior é uma “caixa” que irá receber no seu interior um outro elemento, que se solta das paredes e organiza o espaço na sua totalidade, tornando assim possível a existência de pés-direitos duplos e triplos, respectivamente nas zonas de Galeria de Exposições e Biblioteca, permitindo que cada espaço se caracterize conforme a sua função e ainda que os vários espaços comuniquem

destaque 2

entre si. A entrada no edifício faz-se pela esquina do arruamento com o acesso às escadas que levam ao Largo Sousa Prado. Este será um espaço de transição entre o interior e o exterior, o espaço da protecção no inverno e da sombra no verão, muito característicos na arquitectura do sul de Portugal.

 Designação Casa do Dom José do Patrocínio Dias,
Lugar do Conhecimento
 Função Cultural,
Educativa
 Localização
Odemira
 Dono de Obra Jardim de Infância Nossa Senhora da Piedade
 Data conclusão da obra
2021

Ficha Técnica Arquitectura:
Helena Botelho Colaboração: Andreia Veríssimo; Mattia Maggiore Estruturas: Betar Engenharia | Miguel Vilar Águas e Esgotos: Betar Engenharia | Andreia Cardoso Instalação Eléctricas: OHMSOR | João Mira AVAC: OHMSOR | Diogo Ferreira Gás: OHMSOR | João Mira Arqueologia: Civitas Arqueologia | Nuno Gomes; Hermâni Lamego

destaque 3 destaque 4Helena Botelho Arquitectura, um atelier de arquitectura e artes sediado em Lisboa desde 1993. O trabalho do atelier desenvolve-se com base na ideia de que a principal função da profissão de arquitecto é a procura da qualidade total do espaço, e que para isso será importante a existência de um trabalho multidisciplinar e de investigação específica, sempre respeitando o território de intervenção, seja ele a paisagem, a cidade ou a história de cada sítio.

Em 2018 o projecto de uma reabilitação numa moradia em Fátima recebeu uma atenção especial, ficando entre os Seleccionados na categoria de “Interiorismo” dos Prémios FAD 2018, o qual mereceu destaque do suplemento de cultura P3 do jornal Público e ainda em diversas plataformas online como a DIVISARE – Atlas of Architecture e a ARCHILOVERS, que qualificou o projecto como um dos “Best Project 2018” entre mais 50.000 obras publicadas nesse ano.

Projectos em carteira:
- Reabilitação Colónia de Férias de São Julião, Ericeira
– Reabilitação de Apartamentos, Lisboa
– Moradia Unifamiliar em Algoceira, Odemira
– Museu do Fundador da Congregação das Oblatas do Divino Coração, Beja
– Edifício de Habitação, Estremoz

 

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.