Waterscape Park Design – Valorização turística da área das nascentes do Drilon em Tushemisht

Revista Anteprojectos Janeiro 2019 - nº294 - pg16

O objectivo do concurso era a valorização do território de Tushemisht e Drilon, duas aldeias na margem do lago mais antigo de Europa( o Lago Ohrid), caracterizadas pela presença de nascentes.

Os temas fundamentais do projecto têm a ver com a invenção de modelos de turismo e aproximação à paisagem que não comprometam o seu funcionamento, de maneira a permitir uma aproximação à paisagem que não a destrua ou não prejudique o seu desenvolvimento e transmissão para as gerações futuras.

O projecto tenta resolver esse desafio através de uma aproximação à paisagem entendida na sua condição sistémica, ou seja como conjunto de elementos interligados (o sistema dos lagos, das nascentes, dos vales, da drenagem, …) que transcende as fronteiras e os limites administrativos ou programáticos, sendo que as ideias fundamentais do projecto são regidas pelo estudo e compreensão do metabolismo da água.

Revista Anteprojectos Janeiro 2019 - nº294 - pg17O projecto caracteriza-se ainda pela promoção de mobilidade alternativa (ciclável e pedonal) e pela remoção do trânsito intenso na estrada principal através de um desvio.

Ficha Técnica
Arquitectura Paisagista: PROAP (João Nunes – Iñaki Zoilo)
Equipe: PROAP-OBRAS-IVITY-Angela Palmitessa-Ira Ypi
Engenharias: BETAR

■ Designação
Waterscape Park Design – Valorização turística da área das nascentes do Drilon em Tushemisht
■ Função
Requalificação da fruição das margens do Lago Ohrid e das nascentes em Drilon; valorização da paisagem das nascentes.
■ Localização
Tushemisht
■ Data início da obra
2019

Revista Anteprojectos Janeiro 2019 - nº294 - pg17aRevista Anteprojectos Janeiro 2019 - nº294 - pg17bPROAP é a denominação comercial de um estúdio de projecto e investigação criado pelo Arquitecto Paisagista João Ferreira Nunes em 1988 e significa, simplesmente, Projectos de Arquitectura Paisagista. A condução conceptual e correspondente desenvolvimento é partilhada com o Arquitecto Iñaki Zoilo.

Corresponde à ideia de despersonalizar a prática da arquitectura da paisagem e do espaço público, temas em que as questões de autoria atrapalham mais do que acrescentam.

O trabalho realizado e em realização corresponde quase na totalidade a concursos ganhos, em Portugal e em todo o mundo, destacando-se como exemplos relevantes projectos de paisagem e espaço público.

Portugal (Parque do Tejo e Trancão, Calçada da Ajuda, Ribeira das Naus em Lisboa; Parque do Choupal em Torres Vedras; Jardim da Cordoaria no Porto; Parque Verde do Mondego em Coimbra)
Itália (Parque Forlanini – não realizado; Complexo “Casa no Parque” em Jesolo)

Projectos em carteira:
– Belgica (Masterplan para a frente ribeirinha de Antuérpia –
em construção)
– Libano (Khan Antoun Bey Souk em Beirut – em construção)
– Marrocos (espaço exteriores do Grand Teatre de Rabat – em
construção).

 

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.