SAVILLS revela onde estão as principais oportunidades de investimento imobiliário na Europa

De acordo com o estudo realizado pela consultora imobiliária internacional SAVILLS, o segmento de escritórios na Europa, nomeadamente o desenvolvimento de projetos de raiz e/ou reabilitação de edifícios de escritórios já existentes, continuam a “oferecer” oportunidades de investimento interessantes, tanto para investidores com um perfil core como para investidores com um perfil value-add. O setor tem sido impulsionado pelo crescimento económico e pelo crescimento do emprego, conduzindo assim a uma procura significativa de instalações modernas. Em alguns países, outras classes de ativos, tais como a hotelaria, o private rented sector (PRS), residências para estudantes e residências sénior, têm atraído os investidores. O principal foco tem sido o crescimento do mercado de arrendamento, as oportunidades decorrentes do desenvolvimento e reposicionamento de ativos, tanto em termos de uso como de localização, e o rendimento garantido de longo prazo proveniente de ativos comerciais tradicionais e ativos alternativos.

Savills 01

País Core Value-add
Áustria Setor Prime private rented (PRS), Viena PRS e retalho em cidades regionais
Bélgica Escritórios na zona prime CBD de Bruxelas Reabilitação de escritórios em Bruxelas
República Checa Escritórios na zona CBD de Praga Reabilitação de escritórios non-core em Praga
Dinamarca Escritórios no centro de Copenhaga Casas de Repouso
França Escritórios prime na região de Paris Desenvolvimento de escritórios nos subúrbios de Paris
Alemanha Escritórios nas sete principais cidades Terrenos para desenvolvimento
Grécia Setor Prime private rented (PRS), Atenas Hotelaria
Irlanda Setor Prime private rented (PRS), Dublin Armazéns de retalho
Itália Escritórios em Milão e nas principais ruas comerciais em áreas turísticas Escritórios em Milão e reabilitação nas principais ruas comerciais
Luxemburgo Escritórios prime em novas localizações Desenvolvimento especulativo de escritórios
Holanda Escritórios prime e de segunda escolha em Amsterdão Residências para estudantes
Noruega Escritórios e Hotelaria no centro de Oslo Escritórios na periferia de Oslo e retalho nas principais ruas comerciais
Polónia Escritórios prime e Logística nas três principais cidades Reabilitação de escritórios e retalho nas principais cidades
Portugal Escritórios em Lisboa Desenvolvimento de escritórios em Lisboa e Porto
Roménia Logística Desenvolvimento de terrenos e residencial em Bucareste
Espanha Escritórios CBD prime e nas principais ruas comerciais em cidades chave Desenvolvimento e Reabilitação de escritórios
Suécia Escritórios em zona CBD nas maiores cidades Retail Parks
Reino Unido Logística e escritórios em Londres Desenvolvimento de escritórios e Retalho

Paula Sequeira, Investment Director – Capital Markets da SAVILLS Portugal, afirma: “Em Portugal, os segmentos de Retalho e Escritórios têm sido dos mais visados pelos investidores Core nos últimos anos. A crescente procura de espaços de escritórios, nomeadamente por empresas de “Shared Services” e espaços de “Coworking”, a qual não encontra a devida correspondência no lado da oferta, tem criado uma janela de oportunidade para o investimento na promoção de edifícios de escritórios.

Por outro lado, o mercado de arrendamento habitacional sustentado na procura gerada por “setores não habituais”, tais como residências para “Student Housing” e “Senior Living”, e apartamentos para expatriados, tem vindo a suscitar cada vez mais interesse por parte dos investidores.”

Segundo a SAVILLS, o setor imobiliário continua a ser a classe de ativos preferencial na Europa, e o montante de capital investido no mercado imobiliário mantém-se significativo. O spread entre o rendimento médio das obrigações do tesouro a 10 anos e a prime yield do segmento de escritórios é de 248 pontos base (pb) (2º Trimestre 2018), comparando com os 180 pb verificados em 2008 e com a média de 237 pb dos últimos 10 anos. Nos mercados mais dinâmicos, o número de underbidders em transações de grande volume (superior a €500M) é geralmente de 3 a 5. Em transações de menor volume (inferior a €100M), são geralmente de 10 a 15. Em alguns mercados Europeus, o número de transações off-market tem aumentado recentemente, refletindo a confiança dos proprietários que irão obter a melhor oferta.

Savills 04

Marcus Lemli, European Investment Director da SAVILLS afirma: “A Europa continua a ser uma proposta de investimento atrativa para os investidores, apoiada por uma economia em expansão, baixo desemprego e uma procura de ocupação saudável para fins de construção tradicional e alternativos.

Com base nos números preliminares dos primeiros 3 trimestres do ano fiscal de 2018, esperamos que a Irlanda, Polónia, Portugal e Grécia se destaquem, mostrando grandes aumentos anuais de aproximadamente 80%. Os investidores no setor imobiliário europeu continuam a concentrar-se nos principais mercados, que ainda representam 67% do volume total de investimentos na Europa, em linha com os anos anteriores, e procuram cada vez mais oportunidades noutros mercados. Prevemos que os escritórios continuem a ser a classe de ativos mais procurada, apesar da compressão de yields. No entanto, os investidores dispostos a olhar para os países numa perspetiva de cidades e classes de ativos, podem ainda identificar oportunidades com yields superiores a 5% na Europa”.

Savills 03

Mais informações:

SAVILLS

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.