Homing e Lisbon Green Valley. Uma parceria para o futuro

Habitar no Lisbon Green Valley e no Belas Clube de Campo significa procurar um equilíbrio entre ambiente natural e ambiente construído, entre individualidade e comunidade, aspirando a uma utilização racional dos recursos, mas também numa perspectiva intergeracional e global.

Revista Anteprojectos - Agosto 2018 - pg50aA evolução tecnológica registada nos últimos anos permite, hoje, potenciar o grau de sustentabilidade já atingido no Belas Clube de Campo, em particular no que diz respeito à energia, nomeadamente na forma como a energia é utilizada nas habitações e espaços comuns. Através de procedimentos sistemáticos é agora possível aos interessados obter construções mais saudáveis, mais confortáveis, mais sustentáveis e desejáveis, reduzindo, simultaneamente, a sua pegada ecológica e a factura energética, tornando-se actores activos da transição energética em curso.
É neste contexto que surge a parceria entre o Belas Clube de Campo e a Homing, uma empresa do Grupo Casais, para a concepção, construção e promoção de uma moradia de Elevado Perfil Ambiental no lote 57 do Lisbon Green Valley, como anunciado no evento do passado dia 17 de Julho. Pretende-se, com esta promoção, obter uma casa.
•Mais saudável: A garantia da qualidade do ar interior, com controlo da toxicidade dos materiais utilizados (“source control”) e dos níveis de poluentes resultantes da utilização do espaço (bioefluentes), graças à operação de sistemas de ventilação eficientes.
Revista Anteprojectos - Agosto 2018 - pg50bMais confortável: Garantia de temperatura de conforto adaptativo no interior da habitação, optimizando a utilização dos recursos naturais locais e colmatando necessidades energéticas através de equipamentos eficientes.
Mais sustentável: Construção com vista à utilização do edifício, considerando os recursos necessários à construção e operação para a utilização definida pelo cliente, reduzindo o consumo energético e garantindo um grau adequado de independência energética.
Mais desejável: Construção que corresponde ao estilo de vida do utilizador e antecipa a regulamentação europeia de edifícios, garantindo assim a preservação do valor de investimento
Estas características sintetizam-se no conceito de edifício de Elevado Perfil Ambiental (EPA), integrando eficazmente as componentes de arquitetura e engenharia, privilegiando a suficiência energética e hídrica, recursos escassos e vitais e a eficiência, concretizando-se num edifício saudável, confortável e atraente.

Revista Anteprojectos - Agosto 2018 - pg50Revista Anteprojectos - Agosto 2018 - pg50eUm processo integrado
Estabelecidos os princípios de utilização e maximizada a suficiência dentro dos parâmetros económicos pretendidos pelo cliente, são colmatadas as necessidades residuais de energia através de equipamento de produção e armazenamento.
A economia proporcionada pela abordagem integrada Homing traduz-se em maior disponibilidade económica de médio e longo prazo, simultaneamente potenciando a independência energética e hídrica mitigando o impacto de interrupções de Revista Anteprojectos - Agosto 2018 - pg50cfornecimento (nomeadamente causadas por fenómenos extremos) ou o impacto de subidas nos preços da energia e da água, garantindo maior resiliência e economia.
O resultado é um produto que responde aos mais elevados standards de sustentabilidade EU, na preparação dos futuros edifícios com necessidades quase-nulas de energia (NZEB) para a otimização da operação e manutenção, reduzindo o custo total de propriedade, os impactos no consumo energético, emissões de CO2 e melhorando a qualidade de vida.

Revista Anteprojectos - Agosto 2018 - pg50d

Comentários:

Deixe uma resposta

Tem de iniciar a sessão para publicar um comentário.