Projecto atravessamento do núcleo central da Abóboda. Conheça o atelier Aqui!

proj_aboboda
A Proposta de Reformulação Viária para o troço da EN249–2 , no atravessamento do núcleo central da Abóboda, destina-se a dotar a Câmara Municipal de Cascais, de um instrumento técnico eficaz, na salvaguarda das condições de circulação e segurança rodoviária na zona de estudo, bem como o disciplinar de fluxos viários pendulares e de atravessamento, próprios da proximidade a novas centralidades comerciais l industriais, libertando assim o eixo principal da Abóboda, para outros usos, mais característicos da área, reforçando a competitividade da economia local.
O troço da EN249–2, enquanto eixo de atravessamento do núcleo histórico da Abóboda, apresenta-se com um dos troços viários do Concelho de Cascais mais congestionado, dentro e fora dos períodos de ponta. A par dos efeitos directos para a circulação viária, fluidez da rede dos transportes públicos, circulação pedonal e estacionamento., existem também outros factores, que pela sua importância, comprometem largamente a qualidade de vida da população – riscos ambientais e de segurança rodoviária.
A construção da Variante á Abóboda, executada pela Câmara Municipal de Cascais em 2017, contribuiu decisivamente para a criação de uma alternativa séria ao atravessamento do núcleo histórico da Abóboda.
Este projecto assumiu desde o seu início, combater a principal debilidade no sistema de mobilidade local – a canalização de tráfego indesejado para uma rede viária, impreparada sob o ponto de vista da sua capacidade de escoamento. Esta ausência de alternativas, contribuiu durante anos, de uma forma decisiva, para o declínio dos parâmetros de sustentabilidade deste aglomerado urbano, fortemente penalizado pela componente de tráfego pesado, que diariamente utilizava este eixo, como acesso ao tecido industrial fortemente enraizado na zona de fronteira da Abóboda.
A solução apresentada, pretende fechar um conjunto de propostas de engenharia de tráfego, que estabilizem a normalidade da circulação viária futura, ao mesmo tempo que repõe um conjunto de respostas ao nível do desenho urbano, que salvaguardem a circulação de veículos pesados, a fluidez do sistema de transporte público de passageiros, a formalização na oferta de estacionamento e, ainda, o ganho substancial de espaços públicos de apoio à circulação pedonal.

proj_aboboda2
Relativamente à rede de transportes públicas existentes sobre este eixo e que de uma maneira geral, serve a população da Abóboda, constatou-se em algumas ocasiões, falhas ao nível da informação ao utente e espaços próprios de tomada e largada de passageiros. Estas falhas serão agora corrigidas sob a malha de soluções de desenho que promovam a acessibilidade ao transporte público, sempre em condições de segurança, integridade e conforto dos seus utentes.
Ao nível do desenho natural da própria via, com poucas travessias de peões, escassez de sinalização de código, falta de formalização de lugares de estacionamento e ainda, reduzidos perfis pedonais, perfazem uma quantidade de variáveis, que foram integradas na nova solução de desenho do espaço publico.

foto_mob4alllogo mob4allNo final de 2014, a A MOB4ALL l Engenharia Urbana associou-se à NOVOURBANISMO l Estudos e Projetos de Engenharia, na conceção de projetos na área da Engenharia de Tráfego, Segurança Rodoviária e Mobilidade Sustentável.
A MOB4ALL e a NOVOURBANISMO, com a experiência e reconhecimento que possuem, tanto na área dos planos de mobilidade, como na área da segurança rodoviária, pretendem ocupar o seu lugar de parceiro, tanto na captação de investimentos para os Municípios Portugueses, como na concepção das melhores soluções de Engenharia de Tráfego e Mobilidade Sustentável.
– Planos Intermunicipais de Mobilidade e Transportes; Projetos de Engenharia de TráfegoM Planos Municipais de Segurança Rodoviária; Implementação de Zonas 30M Planeamento e Gestão de Infraestruturas de Transportes; Planos de Mobilidade Sustentável; Medidas de Acalmia de Tráfego Traffic Calming; Estudos e Implementação de Medidas que Assegurem a Prioridade de Circulação aos Transportes Públicos Rodoviários de Passageiros em Meio Urbano; Criação, adoção ou melhoria das condições de acessibilidade, de estada e de segurança nas paragens dos transportes coletivos urbanos de passageiros; Planos Municipais de Segurança Rodoviária; Levantamento e Propostas de Alteração das Condições de Segurança Rodoviária junto a Equipamentos
Escolares; Apresentação de Soluções de Engenharia para a Eliminação de Pontos Críticos; Estudos de Circulação e Estacionamento; etc.

Projectos em carteira:
Propostas de Segurança Rodoviária junto a Equipamentos
Escolares no Concelho de Cascais;
Criação de Sistema de Informação Geográfica l Sinistralidade
Rodoviária no Distrito de Faro – Georreferenciação de Zonas de
Acumulação de Acidentes, Pontos Negros e mapa de Atropelamentos Pedonais

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.