RedbridgeSchool – o mais alto edifício construído em Portugal em CLT

Apresentação 1

O edifício da Redbridge School está situado na freguesia de Campo de Ourique em Lisboa. O projecto, da autoria do Arquiteto Nuno Mateus, baseia-se na construção de um edifício com duas caves, um piso térreo e três pisos elevados, designado como Edifício Principal. A solução estrutural adoptada, foi fortemente condicionada pela solução arquitetónica e pelas condicionantes inerentes à utilização prevista e exigências funcionais do edifício.
Para o Edifício Principal, e para todos os pisos a partir do Piso 1, foi preconizada uma estrutura maioritariamente de madeira, peças de madeira lamelada colada da classe GL24h e em CLT (Cross Laminated Timber), em conjunto com elementos estruturais de betão armado em torno dos acessos que se prolongam além do Piso 0, todo ele constituído por uma laje de betão armado que apoia em elementos de betão armado, que suportam as bandas maciças (vigas). Regra geral, estas bandas maciças efetuam a transição estrutural para a estrutura de madeira.
O CLT é um produto altamente técnico, derivado da madeira, em que pequenas lamelas de madeira estrutural são coladas perpendicularmente de forma a criarem painéis autoportantes, com grandes vantagens em relação a outros materiais de construção, nomeadamente no que diz respeito ao seu comportamento sísmico, à sua durabilidade, ao seu preço quando comparado com o aço e betão, mais leve e com uma grande redução nos tempos de montagem.
A CARMO, como líder nacional e um dos principais players europeus no sector da construção em madeira, sempre na vanguarda tecnológica conta com uma equipa de técnicos especializados no cálculo e optimização de elementos com base em CLT. Exemplo deste conhecimento, é o facto da CARMO ser a Untitled-1responsável pela execução do mais alto edifício construído em Portugal (multi-storey) em CLT, que será muito certamente um dos principais materiais de construção do século XXI.
Relativamente a este projecto em particular, a estrutura de madeira é constituída por um conjunto de pórticos transversais, cada um deles composto, regra geral, por seis pilares. Os pórticos são travados com elementos diagonais, também em madeira, ou varões de aço cruzados, tanto na direção transversal como na direção longitudinal. Os pavimentos elevados são estruturados com painéis CLT apoiados em vigas secundárias, que, por sua vez, estarão apoiadas nas vigas principais dos pórticos. Os painéis CLT nos pavimentos têm espessuras de 0.10m, nos pisos 1 e 2 e 0.15m, nos pisos 3 e intermédio, por forma a providenciar rigidez no seu plano.

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.