Requalificação da Alameda da Praia da Marina, em Vilamoura

 

Abril de 2018 - pag 12

Iniciada em 2011 a requalificação da Baixa de Vilamoura, está inserida numa estratégia global, com o objetivo de beneficiação da qualidade do ambiente urbano de modo a proporcionar melhorias significativas na qualidade de vida não só daqueles que aqui vivem e trabalham, mas também para todos aqueles que visitam Vilamoura.
A Alameda da Praia da Marina ocupa uma posição de interface urbano entre o eixo que denominamos como “Anel dos Hotéis” e uma frente de mar designada por “Praia da Marina”.
O objetivo principal do projeto que se apresenta, elege como vetores estratégicos a Acessibilidade e Mobilidade para Todos, a Engenharia de Tráfego, o Desenho Urbano e o Desenvolvimento Sustentável, tirando partido da excelência das praias, unidades hoteleiras, espaços de lazer/diversão e do Turismo de Vilamoura.

Abril de 2018 - pag 13

Estes vetores estratégicos materializam-se através do aumento das áreas pedonais, implementação de corredores cicláveis e redução dos espaços destinados ao automóvel. Consecutivamente privilegia-se uma estrutura verde contínua, melhorando não só as condições de permeabilidade do espaço, como as condições de estadia na zona central, permitindo ainda, através de micromodelações do terreno mitigar o estacionamento automóvel.
As premissas conceptuais do desenho urbano, concretizam-se na definição de uma grande área multifuncional que seja a “hall de entrada na água e/ou grande sala de estar”, graças ao mobiliário urbano inclusivo, à decoração do exterior e à patine de cores selecionadas.
Define-se assim o “chão do lugar”, cuja patine “de casa” serve de palco a um conjunto de vivências sociais, onde a nossa memória sensorial é colocada à prova através do cheiro do mar, das cores e texturas da vegetação preconizada e a brisa marítima que associada a uma estrutura ecológica consolidada, faz desta área um espaço de excelência de encontro de gerações, família e amigos ou mesmo um lugar onde podemos estar, ler e relaxar aproveitando o que de melhor, esta paisagem urbana tem para oferecer.

Abril de 2018 - pag 13aAbril de 2018 - pag 13bA mpt® é uma empresa de planeamento e gestão da mobilidade.
Com uma visão contemporânea integra, de forma holística, todos os saberes que permitem desenhar territórios com qualidade do ambiente urbano.
Através de práticas de planeamento e projeto integradas, envolve estratégias de desenvolvimento urbano, políticas do território, as vertentes do tráfego e transportes públicos, do planeamento urbano à arquitetura, da ecologia urbana à arquitetura paisagista, do desenho universal à imagem da cidade, tendo contribuído,
decisivamente, nestes 15 anos para o desenho e imagem de uma moderna forma de estar nas cidades: cuidar dos espaços públicos e urbanos como se se tratassem de salas de estar e onde se possa viver autonomamente, de preferência, até aos 100 anos.
A mpt® aposta ainda na investigação, no desenvolvimento de publicações, formação e na comunicação das políticas de mobilidade e sustentabilidade.

Projectos em carteira:
– Rede de Ciclovias Urbanas de Guimarães
– Requalificação da Vila de Ferragudo, Lagoa
– Espaço Público e Mobilidade Suave (zonas 30) em 4 Bairros Habitacionais, Braga
– Espaço Público da R. Marquês de Pombal e Pr. da República, Sines
– Interface do Cais do Ouro e Espelho de Água, APDL, Rio Douro, Porto
– Ponte pedonal e ciclável sobre o Rio Tâmega, Amarante
– Ponte para Peóns e Bicicletas sobre el Rio Miño – Tomiño e Cerveira – Concurso de Ideas, classificado nos 3 primeiros de 26 propostas, entre as quais a de Siza Vieira (jan/2018)

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.