Nova sede da empresa de transportes de Toulouse com fachadas eficientes

XB-Kawneer-2016_04-Tisseo-07

A nova sede da Tisséo, a empresa pública de transportes da cidade francesa de Colomiers (a oeste de Toulouse) foi construída numa via de acesso muito movimentada do município. Com acesso direto a um bairro misto de fábricas e residências, esta que é a terceira sede da Tisséo, serve uma procura crescente de atividades associadas ao transportes de autocarros e metro de superfície da região.
O projeto arquitetónico, desenvolvido pelo atelier DENU&PARADON, nasceu no que era uma antiga instalação industrial. Uma operação que exigiu uma profunda terraplanagem do terreno e posterior demolição e limpeza da zona para a construção dos oito edificios que compõem todo o complexo de aproximadamente 5 hectares. Destes, 45000m2 são zonas exteriores e 17000m2 destinaram-se à construção dos diferentes edificios. Esta última fase, a construção dos diferentes módulos arquitetónicos, contou com a KAWNEER, especialista em soluções de alumínio para o setor e a quem os arquitetos confiaram a instalação das fachadas e parede cortina. Especificamente, as paredes cortina AA110 e AA100, assim como a parede cortina KADRILLE 1202.
Os edifícios projetados respondem às diferentes necessidades existentes no programa preliminar: serviço de manutenção e oficina para cerca de 200 autocarros, estacionamento para os veículos, assim como centros administrativos de gestão e até de lazer, com os seus próprios lugares de estacionamento.

Mapa sede TISSEO

Edifícios que compõem o complexo:
1 – Zona de entrada da nova sede e um primeiro edificio que alberga restaurante, salas de formação, consultório médico, ginásio e espaços do conselho de trabalhadores da empresa.
2 – Zona de estacionamento para funcionários e visitantes com uma capacidade para cerca de 300 veículos.
3 – Receção.
4 – Edificio da administração central e serviços para os motoristas.
5 – Edificio de manutenção. Inclui oficinas e armazém de peças de reparação. Está equipado com um sistema de armazenamento automático. Alberga também as atividades de bate-chapas e pintura.
6 e 7 – Situadas perto do edificio de manutenção, duas áreas. Uma em jeito de estação de serviço (abastecimento de combustível e lavagem) e outra reservada para os operações finais aos autocarros (instalação de publicidade, limpeza interior…).
8 – Zona de separação e armazenamento de resíduos.
As restantes zonas livres destinam-se ao estacionamento de todos os tipos de veículos de transporte.

XB-Kawneer-2016_04-Tisseo-01

No global, os arquitetos estruturaram a divisão dos edifícios em três volumes ou zonas bem diferenciadas mas ligadas entre si: o espaço social, a administração-gestão e as oficinas de manutenção. As estruturas construídas encontram-se de um lado e as zonas de estacionamento do outro.
Como destaca o próprio atelier de arquitetura, “as frentes verdes permitem, uma aproximação aos edificios e protegem dessa forma a vista das zonas de estacionamento. Cada edificio conta com dispositivos solares adaptados e, além do mais, os espaços abertos que comunicam entre si favorecem uma agradável dinâmica das atividades em todo o recinto”.
As fachadas dos edificios estão cobertas por revestimento metálico e de policarbonato translúcido sendo a cobertura da área da oficina duplamente revestida e com umas estruturas tipo clarabóias que potenciam a entrada de luz natural. Está ainda coberta de painéis fotovoltaicos que permitem o funcionamento habitual no interior sem recorrer à iluminação artificial.
A parede cortina AA110 da KAWNEER responde a todo o tipo de projetos de edificação e de renovação de edifícios, desde oficinas a fábricas, casas, edifícios públicos, etc.
É composto de uma estrutura de alumínio de 65mm e confere às fachadas um aspeto de grelha, com linhas horizontais e verticais, que se integra perfeitamente com o vidro. As suas características diferenciadoras, densidade e tamanho das células policristalinas que a compõem, permitem dimunuir ou aumentar a luminosidade no interior. Além disso, a parede cortina AA110 da KAWNEER permite alturas de quase 7 metros sem apoios intermédios e garante o adequado desempenho térmico e acústico.
Por outro lado, o sistema AA100 é outra das soluções ideais instalada neste projeto para a execução de grandes fachadas (grelhas e tramos horizontais/verticais) ou instalação de painéis decorativos e estruturas piramidais, que podem chegar a pesar, em soluções standard, até 350kg.
O sistema de fachadas AA100 é formado por montantes e travessas de 50mm de frente de perfil de alumínio que definem a estrutura de suporte. No caso de se pretender dotar um edifício com um isolamento térmico superior, a espessura entre vidros chega a ser de até 60mm. Além do mais, este sistema dispõe tanto de drenagem e ventilação invisíveis e anti-manchas, bem como das peças de segurança totalmente ocultas, o que mantém intocada a estética do AA100.
Já a parede cortina KADRILLE 1202, outra das soluções arquitetónicas da KAWNEER em que o atelier apostou nesta nova sede, deixa visivel apenas um perfil de aluminio reduzido de 50mm, podendo integrar todas as serralharias e ferragens da gama KAWNEER: desde as referidas janelas KALORY até às portas de entrada KANADA, com um milhão de ciclos de abertura. Além do mais, permite todo o tipo de possibilidades de abertura, adapta-se a todos os estilos e cumpre todas as exigências térmicas, acústicas e de resistência à quebra. Pode incorporar envidraçados ou painéis decorativos até 56mm de grossura.
A zona de estacionamento foi idealizada como uma construção verde em três dos lados do edifício, a partir de vegetação no solo e canteiros periféricos nas zonas cobertas.

XB-Kawneer-2016_04-Tisseo-12

Um projeto sustentável e eficiente
A nova sede da Tisséo em Toulouse foi idealizada e projetada com um forte compromisso em termos de desenvolvimento sustentável e respeito pelo meio ambiente:
• Geração de eletricidade através de 540m2 de painéis fotovoltaicos nas áreas de armazéns do complexo.
• Orientação norte-sul dos edifícios para potenciar uma significativa diminuição das necesidades de aquecimento no inverno, graças às grandes janelas e entradas de luz solar.
XB-Kawneer-2016_04-Tisseo-28• Detetores de movimento nos principais edifícios para uma melhor iluminação e mais eficiente com lâmpadas de baixo consumo e entrada máxima de luz natural.
• Gestão própria do sistema de águas. Recuperação da água da chuva para a rega das zonas verdes e parte da limpeza do complexo arquitetónico, bem como para a lavagem dos autocarros. Esta água, de resto, é também reciclada. Na globalidade, a arquitetura desenvolve-se facilitando a infiltração da água da chuva nos solos.
• A nova sede permite uma melhor distribuição das linhas de transporte das zonas urbanas, o que tem um impacto direto sobre o consumo de combustível.
• A zona de resíduos permite e facilita a separação e armazenamento sustentável dos mesmos.
• Uso generalizado de pinturas de baixo VOCs (Compostos Orgânicos Voláteis)
• Aplicação de medidas de redução de ruído para os moradores da envolvente. Parede anti-ruído e orientação adequada das zonas de maior produção de ruído (estação de lavagem, estacionamento de autocarros…)
• Extração de gases e fumos dos autocarros de última geração na zona das oficinas.

Mais informações:

KAWNEER Portugal

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.