TESA ASSA ABLOY: Lançamento Check In PIN na feira Décor Hotel

Revista Anteprojectos - Novembro 2017 - pag 68Anteprojectos | www.anteprojectos.com.pt

Qual a grande novidade reservada para este evento Decor Hotel?
A grande novidade é o lançamento da solução Check In PIN que nos coloca ainda mais à frente na capacidade inovadora das nossas soluções para Hotelaria.

O que trás de novo o Check In PIN?
O Check In PIN é uma solução que permite uma extrema agilidade de processos e simplicidade na gestão de qualquer quarto ou apartamento nas utilizações comuns de viajantes. O cliente faz a reserva da forma que preferir e, com a confirmação da mesma, no Hotel, hostel ou Alojamento Local, o hóspede recebe um PIN que será válido para aceder ao seu quarto/apartamento durante o período da reserva. Isto que acontece de forma automática na plataforma de gestão Tesa Hotel é francamente útil tanto num pequeno Hostel como num grande Hotel.

Não existiam já sistemas a funcionar com base em códigos de acesso?
Não existe nenhum outro sistema que permita aceder à fechadura remotamente em tempo real e com qualquer uma das credenciais que um hóspede eleja: Cartão de proximidade, PIN Code ou APP.

A ASSA ABLOY não tinha já lançado a abertura das fechaduras dos quartos diretamente com o telemóvel?
Efetivamente, lançamos há já algum tempo a abertura das fechaduras pelo hóspede diretamente com o seu Smartphone com igual simplicidade de processos. A diferença é que apesar do enorme crescimento na sua utilização, nem todos têm Smartphone e nem todos os Smartphones têm as mesmas tecnologias de comunicação de proximidade, o que faz com que existam ainda pessoas impedidas de utilizar o Smartphone para abrir diretamente a porta do seu quarto. Já com o PIN enviado por email, qualquer hóspede vai receber o código de acesso com a confirmação da reserva, ninguém está excluído.

Revista Anteprojectos - Novembro 2017 - pag 68aQual é o valor criado efetivamente para as pequenas unidades hoteleiras?
É uma tendência francamente visível a proliferação, não só a nível nacional, de cada vez mais unidades hoteleiras de pequena dimensão. Nestas unidades, os custos de existência de uma Receção é, na maior parte dos casos, incomportável. Ao disporem de um sistema que envia o código de acesso ao edifício e ao quarto/apartamento diretamente ao hóspede quando é confirmada a reserva no sistema, estas unidades podem, por um lado operar facilmente sem recepção, por outro evitar os custos de ter que contratar alguém para entregar as chaves aos hóspedes, bem como a sua recolha, evitando os custos e inconvenientes que isso representa.

Esses sistemas estão ao alcance das pequenas cadeias ou mesmo particulares no arrendamento local?
Sem dúvida – é claramente vocacionado para estes segmentos. É óbvio que as soluções mais avançadas, mais inovadoras, testadas e fiáveis terão que comportar invariavelmente um investimento um pouco mais elevado, mas neste caso e com os custos operacionais que deixam literalmente de existir, o retorno desse investimento pode ser inferior a um mês! Isto sem quantificar o valor afecto à satisfação do cliente e à inexistência de adversidades com atrasos ou mal-entendidos na entrega de chaves. Por um lado o hóspede vai directo ao quarto sem ter de se preocupar com mais nada, por outro, quem confirma a reserva não tem que se preocupar com mais nenhum procedimento para garantir o acesso do hóspede.

E o que vem acrescentar aos hotéis de maior dimensão que, normalmente tem uma receção a funcionar 24h/dia?
Vem também acrescentar um enorme valor. Um ‘Hotel’ tem, genericamente, três eixos principais de atenção: Que o check in/out seja fluído; que a utilização dos quartos não seja impedida por qualquer problema de sistema de acesso e que os serviços base funcionem na perfeição.
Se o Hotel dispõe de um sistema de gestão em que o hóspede tem várias formas de aceder ao seu quarto – com um código PIN, com a APP no seu Smartphone além do vulgar cartão, os grandes picos de trabalho na receção tendem a ser cada vez mais atenuados, libertando trabalho burocrático ao staff para funções que aumentem a satisfação dos clientes. Se aumenta simultaneamente a facilidade de acesso dos hóspedes, a repercussão económica de ter clientes mais satisfeitos e staff mais disponível para melhorar a experiência da sua estadia só poderá trazer melhores resultados.
Se o sistema é testado, garantido e fiável, e se lhe juntarmos um serviço de assistência numa rede nacional de parceiros certificados, a probabilidade de serem privados da utilização de uma quarto por impeditivos de sistema ou fechadura é ínfima – todos sabemos o custo que um quarto fechado pode ter na exploração de um hotel e o impacto que isso pode ter num cliente subitamente impedido de usufruir a sua reserva.
Esta fiabilidade do sistema e simplificação de processos só pode aportar mais valor a cada Hotel, seja pela melhoria da experiência do hóspede, seja por uma equipa mais ajustada às menores necessidades ou pressão sobre a recepção.

Revista Anteprojectos - Novembro 2017 - pag 69Há operadores no mercado que efetuaram investimentos muito significativos em programas de fidelização para poder facultar essa maior facilidade de acesso aos seus clientes mais regulares, esses investimentos deixam de fazer sentido?
Não poria a questão assim. Tudo o que se faça para simplificar processos e para aumentar a relação afetiva com cada cliente só poderá trazer reflexos positivos. No que respeita à fidelização e sistemas de incentivo que conduzam à preferência dos clientes há e haverá sempre muito a fazer e conviverão sempre bem com processos mais simples. O que também passou a ser verdade é que esta simplificação de processos não está agora dependente de um investimento em sistemas de fidelização, esta simplicidade de acessibilidade é agora absolutamente democratizável estando ao alcance de qualquer operador.

Resumindo, qual é a proposta de valor que oferecem ao mercado?
Com Tesa Hotel oferecemos o mais simples, completo e fiável sistema de gestão de hotel / apartamentos que agiliza todas as operações relacionadas com o acesso dos hóspedes e que permite a estes últimos eleger como preferem aceder ao espaço que resevaram – com código, com o seu Smartphone ou com Cartão de proximidade (RFID), uma vez que cada fechadura interage com cada uma destas credenciais. Libertamos custos de operação, libertamos recursos para a atenção ao cliente, aumentamos a facilidade de acesso dos hóspedes e a sua experiência – todos ganham com a nossa capacidade de inovação.
A proposta de valor é ainda francamente mais ampla para o gestor hoteleiro / proprietário:
• toda esta facilidade de operação é gerível em tempo real, recebendo alerta da entrada do hóspede e alarmes de tentativas de entrada, ainda que sem sucesso;
• gestão em tempo real qualquer alteração de credencial, revogando ou permitindo o acesso;
• integração automática com economizador de energia inteligente;
• integração de utilização do cofre, com registo do seu uso;
• aplicação em portas comuns e em portas de alta segurança, com fechaduras multiponto, que são particularmente importantes para apartamentos ou quartos de acesso direto ou em edifícios atualmente em utilização no alojamento local;
• integração de gestão de acessos a outras portas técnicas e com diferentes fechaduras, eletrónicas ou mecânicas, agilizando bastante a gestão do staff de limpeza e manutenção;
• integração da gestão de cacifos;
• integração de soluções de ferragens de emergência (como barras anti-pânico) ou fecho assistido (molas de portas) ou design (puxadores desenhados por alguns dos mais prestigiados Arquitetos ou Designers).
É uma proposta de valor absolutamente inigualável no mercado.

ASSA ABLOY

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.