Estudo da BSRIA demonstra que KNX é o principal protocolo de comunicação no mercado europeu e chinês de construção residencial e comercial

RHC knxRui Carneiro
Associação KNX Portugal

É muito interessante o estudo apresentado pela BSRIA no início deste ano de 2017, evidenciando uma tendência de crescimento muito positiva para a tecnologia / Protocolo KNX.
Antes de mais, convém lembrar que a BSRIA é uma organização independente sem fins lucrativos, com a certificação 9001, que se dedica ao estudo e análise do mercado de construção, existe desde 1955, tem sede no Reino Unido e escritórios e representantes em vários pontos do globo, como nos EUA, na China, no Japão, em França, em Espanha ou no Brasil.
Este estudo da BSRIA veio apresentar os resultados da sua mais recente análise ao mercado Smart Home / Light Commercial produzido em janeiro de 2017. O estudo, que consistiu em relatórios individuais de países como a China, a França, a Alemanha, a Holanda, a América do Norte e o Reino Unido, prevê um total de crescimento de 20 por cento neste mercado Smart Home / Light Commercial em 2017, com o maior crescimento previsto para o mercado do Reino Unido com uma taxa de crescimento de 29 por cento.
Este estudo segmenta o mercado em produtos autónomos e em soluções integradas, mas analisa ainda o valor da integração do sistema (valor agregado) e os valores relativos a serviços e a manutenção.
O valor total do mercado global previsto deverá chegar a US $ 15,8 bilhões em 2017.
O mercado dos EUA continua a ser o mais significativo, representando 29% do valor total deste mercado. Apesar da maturidade do mercado norte-americano, espera-se que o crescimento esteja em linha com o aumento global previsto de 20%, sendo os produtos autónomos o segmento com maior crescimento, estimado em 27%.
Os relatórios mostram que o maior setor vertical individual são as moradias de luxo que representam 25% do valor deste mercado. O segundo e terceiro maiores segmentos são os escritórios e os hotéis, respectivamente, os quais representam um total combinado de 23% do mercado.
Os relatórios fornecem ainda uma perspectiva até 2021 quando se prevê que o mercado global poderá valer qualquer coisa como US $ 29,8 bilhões. Este número é talvez o mais impressionante deste estudo, pois prevê quase a duplicação do valor global deste mercado… nos próximos 4 anos!!
Em termos de protocolos de comunicação, enquanto o mercado na América do Norte é dominado por protocolos proprietários, o estudo mostra um aumento significativo da penetração da tecnologia KNX na Europa e na China.
A solução KNX com cabo terá limitado a sua implantação e crescimento em instalações novas, segundo o estudo.
Porém, o lançamento da versão KNX RF (Rádio Frequência / sem fio) em 2010 permitiu que a tecnologia KNX ganhasse um peso significativo no mercado, colocando-a em terceiro lugar logo atrás dos protocolos de comunicação proprietários e Wi-Fi, mas com a vantagem de ser totalmente integrável com todos os produtos KNX assentes em comunicação por cabo.
Na Alemanha, todo o mercado de soluções de domésticas é fortemente dominado pela KNX (com uma parcela de 56 por cento), que foi desenvolvido em grande parte sob os auspícios de grandes fornecedores de construção inteligente alemã e europeia. Embora os protocolos proprietários ainda tenham uma parcela significativa, nenhum dos outros protocolos ganhou massa crítica.
Já no Reino Unido o mercado de soluções para o sector residencial não é dominado por nenhum protocolo de comunicação. Todos os protocolos têm os seus próprios pontos fortes e fracos, e muitas instalações incorporarão mais de um protocolo. O estudo BSRIA descobriu que a KNX tem uma participação de mercado de 27% no segmento de sistemas inteligentes domésticos do Reino Unido. O que constitui uma boa surpresa.
Em França, a tecnologia KNX continua a ser o mais popular dos protocolos não proprietários, com 32% do mercado. É um protocolo de comunicação estabelecido há muito tempo neste país, mas deve-se ressaltar que os protocolos proprietários também são muito fortes em França. Os protocolos proprietários podem ter a vantagem de não adicionar custos adicionais aos dispositivos e de dar maior liberdade ao fabricante. No entanto, os protocolos proprietários complicam seriamente a integração com outros sistemas e muitas vezes inviabilizam qualquer possibilidade de integração. A indústria ainda não encontrou um consenso sobre o padrão aberto e a questão da convergência ainda é uma ameaça à progressão do mercado de edifícios inteligentes. Como a EDF (Électricité de France), como fornecedor líder de energia em França, tomou a decisão de oferecer, entre outros, a possibilidade de transportar dados de medição através de uma interface KNX nos seus medidores inteligentes Linky, espera-se que a importância da tecnologia KNX venha ainda a aumentar em França.
Já na Holanda, os protocolos proprietários estão bem representados com cerca de 15% deste mercado, mas a KNX tem uma quota de mercado de 34 por cento nos sistemas domésticos inteligentes completos, tornando-se assim a tecnologia padrão para o controlo de edifícios domésticos no mercado holandês.
Na China, os sistemas com cabo representam a grande maioria do mercado global para sistemas inteligentes em edifícios domésticos. Do mercado total de casas inteligentes, quase 38% utilizam protocolos proprietários e cerca de 42% foram contabilizados pelos sistemas KNX. O protocolo KNX constitui um “padrão europeu para instalação de casa inteligente” na China, o qual se tornou a única norma técnica aprovada para o efeito (GB / T20965) para controlo de edifícios, o que aconteceu em 2013. A tecnologia KNX está, de facto, a dar passos gigantes na China.
Evidentemente, estes números e esta análise não reflete a situação do mercado português. Infelizmente. No entanto, são muito importantes para demonstrar duas coisas:
– Que o mercado de soluções de Home & Building Automation está em crescimento um pouco por todo o mundo; e – Que neste mercado de Home & Building Automation a tecnologia KNX se evidencia e se apresenta com uma tendência de crescimento.

KNX

 

Por isso, também em Portugal, cada vez mais a tecnologia e as soluções KNX para Controlo de Edifícios são procuradas por Arquitectos, Projectistas e Donos de Obra. De facto, nenhum outro protocolo ou solução permite uma integração de 415 fabricantes diferentes de todo o tipo de equipamentos num qualquer edifício.

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.