Lad. Largo Actor Dias

Pág 10 - DESTAQUE - FLORET

O edifício insere-se numa zona onde predomina a habitação e a proposta articula-se com o edificado existente circundante e com o espaço público em que se insere.

O lote da intervenção é irregular, apenas com paredes perimetrais – com ausência dos pisos originais – e sem qualquer construção existente no interior.

De apenas duas frentes, a sul o alçado tardoz orientado para o interior do quarteirão e a norte, o alçado principal com vistas para o Largo Actor Dias, tem aproximadamente 220m2 e é composto por uma ruína, que impossibilita a sua reabilitação.

Pág 11 - DESTAQUE - FLORET

A proposta teve por base uma volumetria que vai de encontro com aquela que seria a original. Três pisos para os edifícios laterais e quatro pisos para o edifício central.

A tardoz, recua-se 1,5m do limite do lote de forma a permitir aberturas a sul. Deste recuo, resulta um espaço exterior de logradouro, acessível aos apartamentos do piso inferior.

O desenho dos alçados, sobretudo o principal, tenta de forma contemporânea reproduzir a repetição e dimensão dos vãos em madeira, assim como os telhados independentes e o uso da ardósia, tão típicos da cidade do Porto.

Pág 12 - DESTAQUE - FLORET

Pág 12a - DESTAQUE - FLORET

O projeto prevê a criação de 17 apartamentos de pequena dimensão, todos eles constituídos por cozinha, sala, quarto e instalação sanitária.

A escolha dos acabamentos passa por materiais nobres e simples, como a madeira e o microcimento, tanto nas habitações, como nas zonas comuns, o que permite que haja continuidade e leveza ao nível dos interiores.

O sistema construtivo adotado foi pensado de forma a reabilitar as paredes perimetrais possíveis – de alvenaria de granito autoportantes – e criar, de forma adequada, uma nova construção de lajes aligeiradas e paredes em bloco térmico, que contribuem para um melhor conforto térmico e acústico.

 

Pág 13 - DESTAQUE - FLORETPág 13a - DESTAQUE - FLORETFloret – Oficina de Arquitectura é um gabinete que presta serviços de consultoria e projecto no âmbito da reabilitação e arquitectura desde 2001, tendo desenvolvido até ao ano de 2014 cerca de 60 projectos de reabilitação urbana, localizados quase todos eles na cidade do Porto e efectuado o levantamento de mais de 300 edifícios na Zona Histórica / Baixa e desenvolvido documentos estratégicos para a reabilitação de vários quarteirões. A cultura da empresa privilegia os processos colaborativos de criação e a integração pontual de arquitectos-visitantes que desenvolvem o seu trabalho em colaboração com a equipa residente, bem como parcerias pontuais com outros gabinetes. Para além da actividade projectual, a oficina organiza com regularidade exposições, seminários e sessões de «obra aberta» com especial incidência nas temáticas do património e ambiente.

Projectos em carteira:
– Edifício de apartamentos em Mouzinho e Bainharia;
– 2 Hoteis no Infante
– Hotel em Cimo de Vila
– Reabilitação de edifício em Passos Manuel
– Reabilitação de edifício em Álvares Cabral
– Reabilitação de 3 edifícios em Campanhã
– Reabilitação de edifício em Adolfo Casais Monteiro
– Reabilitação de edifício em São Vitor
– entre outros

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.