Remodelação da ETAR de Vila Pouca de Cernache

O Projecto de Execução em causa refere-se à remodelação da ETAR de Vila Pouca de Cernache localizada próximo da Povoação com o mesmo nome, pertencente ao Concelho de Coimbra. A população servida e o caudal de dimensionamento são de 9 600 habitantes equivalentes e 2300 m3/dia, respectivamente

O processo de tratamento existente é composto por gradagem, elevação inicial, desarenamento/desengorduramento/tratamento biológico por SBR, remoção de fósforo por precipitação química e desidratação de lamas em filtros banda.


Para além da ampliação da capacidade da ETAR, as intervenções previstas no Projecto têm como objectivo resolver as deficiências detectadas na sequência das visitas efectuadas à instalação, de modo a possibilitar a optimização da sua eficiência e prolongar a vida útil dos equipamentos.
Assim, em relação à fase líquida do tratamento, os principais órgãos e equipamentos a construir e instalar, incluem a construção de uma obra de entrada nova, um tanque de equalização munido de arejador/agitador submersível, ampliação dos reactores biológicos existentes e a instalação de um sistema de desinfecção da água de serviço por ultravioletas.


Quanto à fase sólida, os principais órgãos de tratamento e equipamento preconizados são a construção de um espessador, a substituição do filtro banda por uma centrífuga e a instalação de um silo para armazenamento de lamas desidratadas.
No que concerne ao projecto das fundações e estruturas descreve-se a solução adoptada para as estruturas, indicam-se as acções e combinações de dimensionamento, os materiais a empregar, os critérios aplicados para a verificação da segurança, o terreno de fundação, bem como, o tipo de fundações adoptadas e os regulamentos e normas utilizados.


Em termos de fundações, exceptuando as bases dos esquipamentos, que têm fundações directas, todas as fundações dos órgãos serão executadas em estacas de 0.60m de diâmetro.
As intervenções de reabilitação propostas incluem as soluções de reparação dos elementos estruturais dos órgãos.

 

Gabinete:

A TPF Planege é uma das principais empresas de Engenharia portuguesas, que assegura o fornecimento totalmente integrado de serviços de engenharia, desde o Projecto, Assessoria Técnica e de Gestão e Fiscalização de empreendimentos complexos.
Inserida no Grupo TPF, com aproximadamente 2.000 colaboradores em todo o mundo, a TPF Planege é um fornecedor global de serviços técnicos e de gestão numa ampla gama de mercados, incluindo transporte, saúde, indústria, turismo, ambiente, energia, água e saneamento, aproveitando as sinergias e experiências das diferentes empresas do Grupo TPF em todos os principais mercados em que actua.
A TPF Planege fornece serviços de engenharia combinando a inovação e a excelência técnica dos seus colaboradores.
Graças à sua criatividade e seu know-how, a TPF Planege é capaz de assumir a responsabilidade por todas as fases de um projecto: a partir de estudo de viabilidade, incluindo a elaboração do caderno de encargos dos concursos, elaboração do projecto, fiscalização, comissionamento e start-up, bem como operação.
O Sistema de Gestão da Qualidade da TPF Planege está certificado desde 2002, de acordo com os requisitos da norma NP EN ISO 9001:2000, para os seguintes produtos:
•    Elaboração de Estudos e Projectos de Engenharia
•    Gestão, Coordenação e Fiscalização de Obras
•    Coordenação de Segurança e Saúde
O Sistema Integrado de Gestão da Qualidade, Segurança e Ambiente da TPF Planege está certificado pela AENOR, de acordo com os requisitos das normas NP EN ISO 9001:2008, OHSAS 18001:2007 e NP EN ISO 14001:2004.
Actualmente conta com escritórios em 5 países (Portugal, Moçambique, Argélia, Angola e Roménia), tendo cerca de 90 colaboradores permanentes e um volume de negócios em 2011 de 12.890.000 euros. A TPF Planege está também reconhecida pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) como Gestor Geral da Qualidade de Empreendimentos da Construção, em todas as categorias de obras e na classe máxima.

Volume de negócios
14.550.960 euros (2012)

Comentários:

Deixar uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.